Blog

Notícias, inpirações e dicas

Tudo que precisas saber sobre o Elon Musk e o Signal

Tudo que precisas saber sobre o Elon Musk e o Signal

30.05.2021 Thainá Braz

Por que Elon Musk nos diz para usar o Signal?

Se tu segues o Elon Musk (o CEO da Tesla e SpaceX) no Twitter, provavelmente já viste o seu tweet no início de janeiro, que diz claramente: "Use Signal". De acordo com estatísticas do Apptopia, no mesmo dia em que Musk publicou o tweet, foram registados mais de 63 mil downloads da aplicação nas plataformas Android e iOS; no dia seguinte, mais 45 mil pessoas descarregaram o programa.

enter image description here

Alguns interpretaram mal este tweet, logo depois que as ações da Signal Advance Inc. aumentaram drasticamente, mas isso não tem nada a ver com o que Elon realmente quis dizer. Essa ação subiu de $ 0,60 para $ 38,70 poucos dias após o tweet de Musk.

enter image description here

"Se Elon Musk não tinha o crescimento das ações em mente, então o que ele realmente quis dizer com este tweet?"

O motivo do tweet de Musk é a recente decisão do Facebook de alterar os termos de uso da aplicação do WhatsApp (a qual foi comprada pelo Facebook anos atrás).

Até agora, o WhatsApp usou a sua própria infraestrutura de dados, mas agora, com os novos termos de uso, o Facebook quer que os dados do utilizador sejam enviados ao sistema unificado do Facebook, principalmente para fins publicitários.

Quem não aceitar as novas condições não poderá mais usar o WhatsApp.

"Mas por que eu deveria me importar? Não me importo se o Facebook mostra-me anúncios que sejam relevantes."

Ao utilizar aplicações de chat como o WhatsApp, o problema não é tanto a aplicação em si, que poderá usar os teus dados para exibir anúncios que seriam do teu interesse. O verdadeiro problema está em quem pode ter acesso aos dados e o nível de segurança do armazenamento.

Mesmo que o próprio Facebook, como empresa, não tenha a intenção de prejudicar os seus utilizadores, este não é necessariamente o caso de certos indivíduos, como hackers que poderiam invadir o sistema do Facebook (o que já aconteceu algumas vezes no passado).

Ou mesmo para funcionários desonestos do Facebook que poderiam tirar vantagem do acesso que têm para fins maliciosos (por exemplo, para prejudicar um vizinho com quem estão em um relacionamento hostil).

As conversas da aplicação do Facebook chamada Messenger não são criptografadas. Isso significa que qualquer pessoa que de alguma forma tenha acesso à base de dados dessas mensagens pode lê-las sem problema algum.

Esse tipo de intrusão não são incomuns em qualquer grande empresa. Mas também pode acontecer com qualquer usuário da Internet. É por isso que faz sentido aprender sobre as técnicas de hacking mais comuns e como se proteger de possíveis ataques cibernéticos. Saiba mais sobre isso no curso Segurança na internet e hacking.

"Mas por que eu deveria me importar? Não estou fazendo nada que seria criminoso ou interessante para ninguém."

Tens a certeza?

As pessoas compartilham muitas coisas via chat, como palavras-passes, números de cartão de crédito, códigos PIN, etc., que podem ser muito interessantes para hackers.

Mas mesmo que não tenhas compartilhado nada parecido, talvez tenhas falado coisas íntimas de alguém (por exemplo, chefe, parente, etc.) numa conversa com um amigo? Os cibercriminosos podem usar isso para chantagear.

enter image description here

Portanto, é importante que os dados sejam criptografados. A melhor forma de criptografar dados é a chamada "criptografia ponta-a-ponta" (E2EE).

Isso significa que os dados criptografados dessa maneira só podem ser lidos pelo remetente e pelo destinatário, não por terceiros - nem mesmo pelo provedor da aplicação (ou servidor de hospedagem).

Leia também: Tecnlogia: Uma ferramenta de controlo, mas também de resistência

Metadados

O WhatsApp tem E2EE implementado, mas apenas para o conteúdo das mensagens, não para os chamados metadados, que o WhatsApp agora terá que enviar para um banco de dados comum do Facebook.

Esses metadados incluem:

  • Número de telefone do utilizador
  • Foto do perfil
  • Nome e apelido do utilizador
  • O endereço IP através do qual o utilizador acedeu à Internet
  • Informações do dispositivo do telefone (por exemplo, modelo do telefone, versão do sistema operacional, número de identificação do dispositivo, etc.)
  • Informações sobre quem e quando o utilizador se comunicou.

Praticamente tudo, exceto o conteúdo das próprias mensagens.

Apesar de o conteúdo das mensagens no WhatsApp (ao contrário do Messenger) não ser visível e ser criptografado, muito também pode ser deduzido através dos metadados.

Se os cibercriminosos visassem diretamente e quisessem descobrir o máximo possível sobre ti, poderiam facilmente desenhar seu círculo social a partir dos metadados (as pessoas com quem mais te comunicas). Eles poderiam obter o teu número de telefone e descobrir as tuas localizações mais comuns de endereços IP (padrões de movimento).

"Quais as aplicações de chat usar e quais evitar?"

Como mencionei, o pior é usar o Facebook Messenger, pois ele não usa nenhuma criptografia. Embora tenha uma função "Conversas secretas", esse recurso não é ativado automaticamente e também é muito estranho de usar, então, na realidade, ninguém o usa.

O chat do Instagram é tão mau quanto em termos de segurança de dados, pois também não usa criptografia (aliás, o Instagram também é propriedade do Facebook).

Como mencionado, o Whatsapp é um pouco melhor porque criptografa o conteúdo das mensagens, mas não criptografa os metadados.

Então, o que utilizar em vez das aplicações anteriormente mencionadas?

Como o Elon escreveu em seu tweet, há uma aplicação chamada Signal. Esta aplicação está sendo desenvolvida por uma organização sem fins lucrativos chamada Signal Foundation, que tem como objetivo desenvolver tecnologias que possibilitem a liberdade de expressão e comunicação segura.

enter image description here

A aplicação Signal usa criptografia E2EE para todos os dados e foi publicamente recomendada pelo americano Edward Snowden devido à confiabilidade e segurança.

Se quiseres experimentar o Signal, podes instalá-lo por meio do site: https://www.signal.org/download/


Em um mundo que se torna cada vez mais digital, é preciso estar atento aos perigos que o ameaçam. 👉🏻 Não pelo medo da digitalização, mas porque temos de saber como nos proteger efetivamente de potenciais perigos.

No curso Segurança na internet e hacking, aprenderás tudo sobre criptografar mensagens, como é o "roubo" de dados e como se proteger contra ele com eficácia. 😉

Aproveita e conhece os outros cursos de programação disponíveis. Os cursos vão te ensinar programação, design de bases de dados, criação de chatbots e muito mais. As nossas opções são adaptadas às tuas necessidades e às essenciais competências do século XXI.

elon musk signal hacking segurança da internet programação cursos de programação

Sabe mais sobre os nossos cursos

Web Development 1 (online)

Web Development 1 (online)

Online 05.09.2022

Aprende como construir sites e aplicações web! Durante as 12 semanas de curso, irás aprender a desenvolver tanto o front-end como o back-end de websites.

A partir de 399,00 EUR

Candidata-te aqui
Segurança na Internet e Hacking (online)

Segurança na Internet e Hacking (online)

Online 19.09.2022

Vem aprender as técnicas de hacking mais comum, e como te podes proteger na internet. Este curso é ideal para iniciantes.

A partir de 99,00 EUR

Candidata-te aqui

Subscreve a nossa newsletter!