Blog

Notícias, inpirações e dicas

Tecnologia: uma ferramenta de controlo, mas também de resistência

Tecnologia: uma ferramenta de controlo, mas também de resistência

23.03.2022 Smart Ninja PT

Anos atrás, líamos como a China automatizou a vigilância de sua população. Tanto sobre seus próprios cidadãos quanto sobre os estrangeiros que vivem na China, até sobre os visitantes temporários, os turistas.

Travessia imprópria em Shenzhen, China

Um caso interessante é o de um americano que vive na cidade chinesa de Shenzhen, onde tem uma startup. Certa vez, ao atravessar uma rua no momento indevido, ele recebeu uma notificação em seu telemóvel em menos de um minuto. A mensagem dizia que ele havia sido multado por atravessar a rua incorretamente. O valor também foi debitado automaticamente de sua conta bancária WeChat (consegues ver a partir do minuto 5:36 no vídeo abaixo):

Como isso foi possível?

Durante a travessia incorreta, o homem foi filmado por uma câmera da rua, então, o algoritmo reconheceu que se tratava de uma violação de trânsito. No mesmo momento, o seu rosto foi reconhecido e, assim, a sua identidade foi estabelecida. Dessa forma, também os detalhes de sua conta do WeChat.

Este evento ocorreu em 2018, mas hoje esse sistema de vigilância automatizado é, provavelmente, ainda mais sofisticado.

PROTESTOS CONTRA O GOVERNO NA RÚSSIA

Recentemente, houve uma história semelhante na Rússia, onde uma mulher russa publicou em seu twitter que queria participar de protestos contra o governo.

O tweet foi reconhecido e scaneado pelo sistema automatizado do Estado em menos de um minuto. Algumas horas depois, ela foi identificada por uma câmera de vigilância em uma estação de metro, onde foi posteriormente presa pela polícia.

enter image description here

O OCIDENTE NÃO ESTÁ IMUNE

Anos atrás, muitos alertaram que os sistemas de vigilância automatizados estavam a chegar ao Ocidente.

Nas sociedades democráticas, a resistência a tais sistemas é maior, mas é apenas uma questão de tempo até que sejam implementados. São introduzidos gradualmente, portanto, a transição é menos visível do que na China ou na Rússia.

No entanto, os governos ocidentais já têm o poder de controlar os desobedientes e atingir onde mais dói - financeiramente. No início do ano, pudemos acompanhar os acontecimentos no Canadá, onde o Estado congelou as contas bancárias dos manifestantes. Foi um congelamento de contas sem qualquer ordem judicial ou processo judicial.

Quer apoies ou não os protestos canadianos, podemos concordar que isto abriu um precedente muito perigoso. As sociedades ocidentais não estão imunes ao abuso da tecnologia e do sistema financeiro do Estado. Quando alguém chega ao poder, rapidamente pode abrir mão dos valores da democracia e de uma sociedade livre.

O congelamento de uma conta bancária é uma forma muito eficaz de "disciplinar os dissidentes". Ao cortar o acesso de uma pessoa a bens básicos de um dia para o outro, a obriga a pensar na sobrevivência pessoal em vez de protestar contra as autoridades.

UMA SOCIEDADE SEM NUMERÁRIO

No passado, as pessoas podiam segurar-se contra o congelamento de uma conta bancária tendo os bens fisicamente com elas, tais como o numerário ou metais preciosos (por exemplo, o ouro).

Hoje estamos a caminhar para uma sociedade sem dinheiro em notas ou moedas, onde a grande maioria das transações são realizadas por meio de cartões ou smartphones. A Suécia, por exemplo, já anunciou que será 100% sem numerário até 2023.

enter image description here

Desta forma, a tecnologia muda claramente a capacidade de controlar e agir contra os "insubordinados" das autoridades. É por isso que nós - o povo - também devemos encontrar uma alavanca para equilibrar a balança e impedir que as autoridades abusem do poder no futuro.

Como assegurar-se contra isto?

Intuitivamente, pode parecer que a alavanca é simplesmente banir a tecnologia (ou parar o progresso). Entretanto, a menos que queiramos viver como os Amish, tal abordagem é irreal.

Uma abordagem muito melhor é usar a tecnologia para combater a tecnologia de vigilância – tecnologia que nos dá mais privacidade e controlo sobre os recursos financeiros.

A tecnologia que nos permite fazer isto é a criptografia.

Ultimamente, temos ouvido falar mais de criptografia em relação às criptomoedas, mas esta tecnologia é muito mais ampla do que isso.

A criptografia pode permitir-nos fazer coisas como uma comunicação online segura. Ali, não só governos (autocráticos), mas também corporações e hackers estão a vigiar as nossas mensagens. Com a criptografia, podemos encriptar mensagens em aplicações de chat (a aplicação Signal já faz isso automaticamente) ou fazer uma ligação segura a outro computador (via VPN).

Leia também: Tudo o que precisas saber sobre o Elon Musk e o Signal.

Mesmo o protocolo HTTPS (já deve ter reparado que a maioria dos endereços web começa agora com https://, não mais http://), é uma versão encriptada do protocolo HTTP, que tem como objetivo tornar a web mais segura.

enter image description here

Embora a criptografia não possa impedir que sejamos gravados e reconhecidos por uma câmera de vigilância, ela nos ajuda em outras áreas (como as mencionadas acima). Desta forma, deslocamos o equilíbrio de poder entre o governo e o povo, no mínimo, um pouco mais para o centro.

ASSUME O CONTROLO DAS TUAS PRÓPRIAS FINANÇAS

A criptografia também vem a calhar no controlo das nossas finanças. É aqui que a tecnologia Blockchain entra em jogo.

Muitas pessoas pensam em Bitcoin quando se fala em criptomoedas, com todos os lados positivos e negativos que tem. Certamente, um deles é a volatilidade, ou seja, mudanças rápidas de preços (para cima e para baixo) em comparação com as moedas tradicionais (euros e dólares).

No entanto, a tecnologia Blockchain é muito mais ampla que a Bitcoin. Muitas pessoas não sabem que também existem criptomoedas na Blockchain cujo valor está vinculado ao dólar ou ao euro - as chamadas "stablecoins". Uma stablecoin de dólar sempre vale $ 1 e uma stablecoin de euro sempre vale € 1.

Assim, mesmo que não gostes da alta volatilidade das criptomoedas como Bitcoin e Ether, podes possuir criptomoedas mais previsíveis na Blockchain - as moedas estáveis - stablecoins.

Como a blockchain é uma rede neutra, não é controlada por nenhum país, empresa ou qualquer outra pessoa, seus ativos estão protegidos contra qualquer congelamento da conta bancária. E como a blockchain se baseia na criptografia, este é mais um exemplo de como essa tecnologia nos ajuda contra a possível arbitrariedade de autoridades autocráticas.

Leia também: DeFi é a próxima grande revolução das criptomoedas. Mas afinal... O que é DeFi?

enter image description here

Como o acontecimento no Canadá nos mostrou, essa arbitrariedade pode surgir do nada, mesmo vindo de alguém que não estás à espera. Logo, se não queres ser pego de surpresa, deves começar a testar e implantar tecnologias baseadas em criptografia.

Por exemplo, podes instalar a aplicação de chat Signal e enviar uma saudação criptografada a um amigo ou familiar. 👋🙂

Muito sobre segurança na internet podes aprender com o nosso curso online de "Segurança na Internet & Hacking". Aprende sobre como os hackers podem enganá-lo e roubar a tua password, como interceptar a comunicação entre dois computadores, as bases da criptografia, técnicas de hacking, além de como consegues te proteger disto tudo.

Ademais, se tens curiosidade sobre a Blockchain e as criptomoedas, também temos o curso online "DeFi & Criptomoedas". Nele vamos te ensinar os conceitos básicos das diferentes tecnologias que existem no mundo da Blockchain. Assim, serás capaz de tomar melhores decisões financeiras e evitar fraudes.

Torna-te um ninja da tecnologia ;)

criptomoedas blockchain finanças descentralizadas segurança online

Subscreve a nossa newsletter!